A ALCOESTE HISTORICO PRODUTOS PRODUCAO DE  ETANOL SUSTENTABILIDADE PERGUNTAS FREQUENTES VENHA PARA A ALCOESTE NOTÍCIAS CONTATO
 
 

Sustentabilidade
Responsabilidade Ambiental

Etanol Verde

Assinado pelo governador José Serra em 2007, o Protocolo Agroambiental Etanol Verde estabelece a adoção de dez procedimentos técnicos pelas usinas de cana-de-açúcar para promover a produção sustentável do etanol, respeitando os recursos naturais e controlando a poluição.

A Alcoeste, empresa do Grupo Arakaki, aderiu ao protocolou junto a Secretaria do Meio Ambiente e passa anualmente por uma auditoria do Comitê Executivo do protocolo, formado por representantes das Secretarias da Agricultura e do Meio Ambiente, do Instituto de Economia Agrícola do Estado (IEA) e da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), que verificará se as medidas previstas estão sendo cumpridas.

Por cumprir todas as normas propostas, a Alcoeste recebe o certificado de conformidade ambiental e possui atualmente 100% da colheita realizada sem a queima da palha da cana.

Boas práticas

As dez medidas técnicas previstas no protocolo visam a adoção de boas práticas de produção pelas companhias do setor. São elas:

1. Antecipar de 2021 para 2014 o prazo final previsto em lei estadual para a eliminação da queimada da cana de açúcar, nos terrenos com declividade até 12%, adiantando o percentual de cana não queimada, em 2010, de 50% para 70%.

2. Nos terrenos com declividade acima de 12%, o prazo final para a eliminação da queimada deve ser antecipado de 2031 para 2017, adiantando o percentual da cana não queimada, em 2010, de 10% para 30%.

3. A não utilização da queima da cana-de-açúcar nas colheitas das áreas de expansão de canaviais.

4. Adotar ações para que não ocorra a queima, a céu aberto, do bagaço de cana, ou de qualquer outro subproduto da cana-de-açúcar.

5. Proteger as áreas de mata ciliar das propriedades canavieiras, visando a preservação ambiental e proteção à biodiversidade.

6. Proteger as nascentes de água das áreas rurais do empreendimento canavieiro, recuperando a vegetação ao seu redor.

7. Implementar Plano Técnico de Conservação do Solo, incluindo o combate à erosão e a contenção de águas pluviais nas estradas internas e carreadores.

8. Implementar Plano Técnico de Conservação de Recursos Hídricos, favorecendo o adequado funcionamento do ciclo hidrológico, incluindo programa de controle da qualidade da água e reuso da água utilizada no processo industrial.

9. Adotar boas práticas para descarte de embalagens vazias de agrotóxicos, promovendo a tríplice lavagem, armazenamento correto, treinamento adequado dos operadores e uso obrigatório de equipamentos de proteção individual.

10. Adotar boas práticas para minimizar a poluição atmosférica de processos industriais e aperfeiçoar a reciclagem e o reuso adequados dos resíduos gerados na produção de açúcar e etanol.

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
   
   
              Desenvolvimento: AgênciaOC