A ALCOESTE HISTORICO PRODUTOS PRODUCAO DE  ETANOL SUSTENTABILIDADE PERGUNTAS FREQUENTES VENHA PARA A ALCOESTE NOTÍCIAS CONTATO
 
 

Histórico
A Imigração Japonesa no Brasil

Do porto de Kobe a embarcação trouxe, em 1908, em uma viagem de 52 dias, os 793 primeiros imigrantes vinculados ao acordo imigratório estabelecido entre Brasil e Japão. Recém chegados a um país de idioma, costumes, clima e tradição completamente diferentes, os imigrantes pioneiros trouxeram consigo esperança e sonhos de prosperidade.

A chegada ao Brasil significou, para eles, a descoberta de um enigmático mundo novo. O mesmo aconteceu com os brasileiros que os recebiam: para estes, abria-se uma era de contato com uma civilização que mostraria ter muito a ensinar.

Apesar de dificuldades iniciais, esta imigração terminou sendo um fenômeno tão importante que hoje o Brasil já sedia a maior comunidade japonesa fora do Japão. São Paulo é o exemplo mais eloqüente do peso desta cultura que chegou e ficou, cativando os brasileiros por sua riqueza e tradição.

A história desses milhares de imigrantes é também a história da família Arakaki, que começou quando um humilde japonês, Koei Arakaki, desembarcou no Brasil com seu irmão Saburo e sua cunhada Koshi em busca de um sonho: construir uma vida próspera através da agricultura brasileira.

Eles trocaram a Ilha de Okinawa, no sul do Japão, por Descalvado/SP, onde sua primeira atividade foi trabalhar como colono na cultura de café no interior paulista. Algum tempo depois, mudaram-se para a região de Catanduva/SP, mais precisamente na zona rural, no distrito de Vila Elisiário, na Fazenda Botelho, onde se dedicaram à cultura do algodão.

 
 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
   
   
              Desenvolvimento: AgênciaOC