A ALCOESTE HISTORICO PRODUTOS PRODUCAO DE  ETANOL SUSTENTABILIDADE PERGUNTAS FREQUENTES VENHA PARA A ALCOESTE NOTÍCIAS CONTATO
 
 

Histórico
Histórico da Alcoeste


O Pró-Álcool ou Programa Nacional do Álcool foi um programa de substituição em larga escala dos combustíveis veiculares derivados de petróleo por álcool, financiado pelo governo do Brasil a partir de 1975 devido à crise do petróleo em 1973 e mais agravante depois da crise de 1979.

Nesta época, especificamente em 1978, o Banco do Brasil estava procurando investidores para usinas de álcool. Os empresários de Fernandópolis não sabiam nada sobre a produção de álcool. Sendo assim, o gerente do banco convidou um grupo para conhecer uma usina que estava acabando de ser construída e que também era financiada pelo banco, em Monte Aprazível. Este grupo de empresários era composto por Kosuke Arakaki, Riromassa Arakaki, José Carlos de Mathias e José Aydar.

Quando chegaram a Monte Aprazível, ficaram impressionados com o tamanho do empreendimento. Na viagem de volta decidiram que iriam montar uma usina. Foi quando estruturaram uma associação, porque o banco exigia que tivessem cerca de 20 produtores para financiar o Pró-Álcool. Não financiavam para uma pessoa só.

Foi quando surgiu a necessidade de um local para montar a Alcoeste. Não foi nada fácil, porque as pessoas achavam que a empresa era poluidora. Então, Kosuke Arakaki mostrou sua fazenda ao técnico do Pró-Álcool. Ele analisou, solicitou algumas modificações necessárias e então conseguiram montá-la. Nenhum prefeito da época queria usinas em suas cidades, mas o prefeito de Fernandópolis, Milton Leão, apoiou a instalação.

Como a usina era da sociedade, cada sócio tinha sua propriedade e fornecia cana. Na ocasião houve os prós e os contras. Na verdade, a usina era uma sociedade grande para conduzir os canaviais de todos os sócios, foi quando criaram a Agroente, para administrar a parte rural do negócio.

Alguns dos integrantes da sociedade tiveram problemas técnicos e não conseguiram prosperar, porque não conseguiram entregar a cana à usina, então foram vendendo suas partes da sociedade e Kosuke Arakaki e Riromassa Arakaki foram comprando suas ações e se tornaram sócios majoritários da empresa com 99% das ações.

Em nove de dezembro 2011, a primeira Assembleia Geral Extraordinária que reuniu os fundadores e os membros da família Arakaki, Sr. Kosuke, sua esposa Sra. Angelina e o Sr. Riromassa, com seus filhos sucessores. Na ocasião o Grupo consolidou o processo de profissionalização e implantação da governança corporativa e a criação das holdings familiares e empresariais, elegendo seus diretores e membros do conselho, finalizando assim um grande projeto iniciado em 2009, caracterizando o espírito empreendedor do Sr. Kosuke e do Sr. Riromassa Arakaki.

O conceito de governança corporativa e holdings têm como objetivo organizar a gestão das empresas. Trata-se de um sistema de controle e monitoramento estabelecido pelos acionistas, controladores da empresa, de tal modo que os administradores tomem suas decisões de acordo com os interesses dos proprietários.

A transparência organizacional é o determinante na hora de promover o investimento, por isso as organizações mais desenvolvidas programam um sistema consolidado de governança corporativa.

Diretoria: Alcoeste e Agropecuária Arakaki
Diretor Presidente: Luis Antônio Arakaki
Diretor Vice-Presidente: José Luis Arakaki
Superintendente: Claudemir Antônio Izaias
Diretor Administrativo: Mauro de Sá
Diretor Financeiro: Paulo Jefferson Demonico

 
 
 Voltar  Topo  Imprimir
 
   
   
              Desenvolvimento: AgênciaOC